Núcleo de Santa Clara-A-Velha

36

Volta à Barragem Curto

66.5 KM

Percurso de nível muito difícil que dá uma volta quase completa à albufeira da Barragem de Santa Clara.

Muito exigente ao nível físico, pode ser resumido como um permanente sobe e desce do primeiro ao último km, com algumas passagens a aproximarem-se dos 20%.

Não tem verdadeiros single tracks, mas conta com troços quase equivalentes. Apesar de o trajecto incluir várias travessias de pequenas linhas de água a vau, estas dificilmente se tornarão intransponíveis.

Em termos de paisagem, o percurso desenrola-se através de uma natureza preservada e exuberante, e propicia sumptuosas vistas panorâmicas ora para a Barragem, ora para a serrania alentejana ou ainda para a Serra de Monchique.

Passa nas povoações de Monte da Ribeira, Santana da Serra, Corte Malhão e Cortes Pereiras.

Ficha Técnica

GRAU DE DIFICULDADE: Muito difícil

TIPO DE PERCURSO: Circuito no sentido anti-horário

EXTENSÃO: 66.5 km

DURAÇÃO: 3h30 a 5h30

MARCADO NO TERRENO: Não

DESNÍVEL ACUMULADO: 1565m

ALTITUDE MÁXIMA: 286m
ALTITUDE MÍNIMA: 49m

NÍVEL TÉCNICO: 3 (5)

NÍVEL FÍSICO: 4.5 (5)

ÉPOCA ACONSELHADA: Todo o ano evitando temperaturas acima de 30º

Dicas

Há uma versão mais longa deste percurso. Até ao km 35 os traçados das duas versões são comuns, podendo assim decidir qual delas fazer apenas ao chegar à separação.

Ao km 39, mesmo antes de atravevessar a segunda ponte sobre a albufeira da barragem, tem a possibilidade de dar um mergulhinho ou descansar nas praias improvisadas que ali existem. À esquerda da ponte o acesso é mais fácil mas à direita o quadro é mais aberto e repousante.

Se tiver dificuldade em terminar este percurso que se pode tornar surpreendemente exigente, ao km 59, já para lá das Cortes Pereiras, pode optar por continuar pelo alcatrão até ao fim.

Pontos de apoio:

Km   6 – Bar da praia fluvial (só no Verão)

Pousada (prox.)

Km 18 – Monte da Ribeira

Km 29 – Santana da Serra

Km 43 – Corte Malhão

Km 54 – Cortes Pereiras

Avisos Importantes

Para além dos caminhos e estradões abertos à circulação, o percurso atravessa e pontualmente percorre alguns kms em várias pacatas estradas municipais que podem ter por vezes trânsito.

Também recomendamos atenção ao encontro provável com caminhantes pois o percurso é partilhado em vários pontos com dois Percursos Circulares da Rota Vicentina.

Pode haver a necessidade de abrir cancelas de protecção de gado pelo que, sempre que seja o caso, deverão ser de novo fechadas após passagem.

Este percurso desenrola-se a maior parte do tempo em campo aberto com pouca sombra pelo que, em dias de sol intenso, recomendamos especial cuidado.

Percursos comuns com o Núcleo

Percursos de ligação com outros Núcleos

Comece a escrever e carregue em Enter para procurar

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
X